"O gato é uma lição diária de afeto verdadeiro e fiel. Suas manifestações são íntimas e profundas. Exigem recolhimento, entrega, atenção." (Artur da Távola)

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

10 Dicas de cuidados com Gatos Cegos

E aí, pessoas! Como a Loló já postou por aqui, aos pouquinhos irei colocando o diário dela em dia, até que a gente consiga postar tudo em tempo mais atual. Por agora, eu irei dar umas dicas de atitudes que aprendi durante minha convivência com a Lori, há apenas 01 mês e 10 dias. Então vamos lá:

1ª - Não corte as unhas do seu felino. Elas irão ajudar durante as brincadeiras, e inclusive durante escaladas, pois sem noção de altura, muitas vezes ele irá preferir escalar o local, e para isso as unhas ajudarão bastante;

2ª - Diga ADEUS ao seu sofá, cadeiras, camas, tudo o que puder ser danificado pelas unhas, pois esses objetos irão virar parque de diversão, por serem lugares de fácil acesso, e como o gatinho vai escalar essas "montanhas", não tem como evitar os arranhões;

3ª - Coloque esponjas no pé de todos os objetos que você puder, como pé de cadeiras, mesas, cama, enfim, tudo o que estiver pela casa, e seu gatinho possa bater de cara, pois algumas vezes, por estarem empolgados com as brincadeiras, ou mesmo assustados, eles se movimentam rapidamente, o que impede a percepção da barreira que está em sua frente. Nessas horas a Lori bate bastante a cara, então a esponja é um bom truque para a maioria dos lugares, pois com paredes não dá, né? ihihihih.

4ª - Quando pegar o gato no colo, e for colocar o mesmo de volta ao chão, ponha ele encostado em algum lugar que possa reconhecer, tipo o pé do sófá, o canto da parede, enfim, onde ele possa se orientar quanto a localização.

5ª - Se a casa ficar suja com qualquer coisa, tipo suco ou mesmo vômito de algum dos bichanos, limpe imediatamente, pois seu gatinho cego não vai ver, provavelmente vai pisar, e além de se sujar, irá espalhar a sujeira por toda a casa;

6ª - Observe, sempre que possível, se seu bichano vai conseguir descer de onde subiu, pois algumas vezes eles se jogam em lugares perigosos, e acabam batendo em "quinas" de móveis, ou mesmo caindo em cima de objetos que podem quebrar ou machucar o gatinho.

7ª - Não fique paranóico, dê liberdade para seu bichano explorar a casa, afinal, ele é um animal com instintos, e sua deficiência permite que ele aflore outros sentidos de forma que você vai se surpreender. Só tente supervisionar sempre que possível.

8ª - Cuidado, muito cuidado com fios pendurados e outras coisinhas que podem chamar a atenção de seu gato, que vai querer brincar, mas poderá acabar se machucando. Aliás, esse é um cuidado para ter com qualquer bicho, e com um especial, não seria diferente;

9ª - Ao chegar da rua, entre em casa falando, e coloque logo os chinelos, para que seu gato o reconheça. Até hoje a Lori foge de mim quando chego da rua. Como chego falando, atribuo isso ao calçado que faz um barulho diferente daquele que ela está acostumada. E de fato, quando coloco a chinela, ela volta a se aproximar.

10ª - Amor, observação e boa vontade! Com esses três itens, você vai criar sua própria listagem sobre como melhorar a qualidade de vida do seu bbzinho!

Espero ter ajudado! Boa Sorte!

11 comentários:

Heloize Tavares disse...

As dicas: 2° - verdade, minha mãe tem "cólicas" só de lembrar do coitado do sofá dela, como era bonitinho kkkkk
6º - Acredite não importa o quão auto seja e o quanto você pens: Não ali ele não sobe, é mentira, ele sobe sim!!
7º - o gato precisa as vezes de solidao, se sentir livre, mas todo cuidado é pouco o Iruka por exemplo se ele ouve barulho de carro corre na direção do barulho...
8º - Perdi a conta de quantos celulares voaram para o chão enquando estavam carregando.
Boas dicas!!
Pena que só agora eu fiquei sabendo da esponja kkkk agora já foi...

Heloize Tavares disse...

posta fotos da sua gatinha aqui no blog... tmbm

Gisele Oliveira, e Lori Oliveira. disse...

Heloize, adorei o comentário sobre as dicas, e concordo com o fato deles sempre subirem até onde a gente pensa que não. E me adimirei do Iruka ir atrás do barulho, pois a Lori morre de medo de todo barulho diferente!
Quanto as fotos, bem, confesso ser novata em blogs, mas estou "fuxicando" bastante para deixar fotos expostas de forma definitiva. Enquanto isso, tem um post com a fotinha dela: http://diariodalori.blogspot.com/2010/11/minha-carinha.html
Bjuuusss!!!

Heloize Tavares disse...

Eu acho que o que faltou uma coisa, o gato cego ele meio que "decora o ambiente em que ele vive" assim como um ser humano cego consegue se identificar na sua casa, é importante se possível não mover móveis de lugar, ou deixar baldes, vassouras etc pelo meio do caminho, se mudar a mobilha de lugar é impotante levar o bichinho até o lugar para ele se localizar, começei a perceber isso, porque as vezes o iruka vem de fora feito uma "bala" e pula no sofá, quando tiramos o tapete da sala pra lavar, sem percebemos o sofá ficou mais para trás do que o normal, ele veio e errou feio o sofá, assim ele faz com os outros moveis ele sai correndo na direção das "coisas" e simplesmente desvia (ninja!!!) algumas pessoas até duvidam da cegueira dele tamanho senso de direção na casa que ele tem...

Gisele Oliveira, e Lori Oliveira. disse...

Certíssima, Heloize. Esqueci mesmo desse grande detalhe: Evitar mudar a localização das mobílias. A Lori tb sofre se eu mudar algo, igualzinha ao Iruka, ela brinca sabendo onde pular e de que desviar. Se mudarmos algo, complicamos bastante a vida deles.
Valeu!

Aline disse...

Adotei uma gata cega esta semana. Alem de muito esperta e habilidosa, ela é bem mais carinhosa e receptiva com humanos do que os meus outros gatos. É a primeira gata especial que tenho e ja descobri que ela não é especial pq não enxerga, e sim pq faz dessa deficiencia um pequeno detalhe que não a impede de ser feliz e de me fazer feliz. É mesmo uma honra poder conviver com estes animais!

Gisele Oliveira, e Lori Oliveira. disse...

Aline, seja muito bem-vinda em nosso blog. Parabéns pela adoção. De fato esses peludinhos nos ensinam muito, e é fascinante observar eles... a cada dia vc vai se apaixonar mais! Fica à vontade para dividir suas experiências aqui com a gente! Vamos adorar! Lambeijocas!

Carol Pintar disse...

Oi! Minha gate deu cria dois gatinhos: um cego e um com apenas 1 olho. Gostei muito das informações e com certeza irão me ajudar bastante, já que pretendo ficar com os dois gatinhos. Obrigada!

Gisele Oliveira, e Lori Oliveira. disse...

Carol, ficamos tão felizes que após tanto tempo sem ser movimentado este Blog continue ajudando.
Boa sorte com os gatinhos. Vc vai ter muita felicidade com eles. :)

The_One disse...

Gisele,
adorei suas dicas! São realmente muito úteis.
Adotei um gatinho preto que está 3 meses e começando uma catarata. Ele muito provavelmente vai ficar completamente cego muito em breve e já estou começando a adaptar a casa pra ele. Tenho 3 filhos e suas dicas são uma forma fácil de explicar pra eles como tratar o gatinho quando estiver cego.

Tenho uma dúvida que não tem a ver com a cegueira dos bichanos. Reparei que você tem vários animais (cachorros e gatos), tenho uma cadelinha e mais um gato além do que está ficando cego. Minha dúvida é a seguinte: você mantêm eles separados? como faz para que os gatos não comam a comida do cachorro e vice-versa?
pq minha cadela adora a ração dos gatos e para solucionar isso coloco a ração dos gatos sobre uma mesa, mas já não acho que isso é uma boa idéia com o pequenino ficando cego.
O pequeno tb gosta de comer a da cadela mas está aprendendo que é errado, pq afinal não tenho como colocar num lugar acessível a ela e não a ele.

Gisele Oliveira, e Lori Oliveira. disse...

The One, é exatamente assim que faço... deixo a ração dos gatos suspensas, para que os cães não comam. Não se preocupe com o gatinho cego, pois aos poucos ele vai aprendendo onde a ração está, e vai escalar o local, contanto que seja acessível à ele, ou seja, tenha alguma cadeira ou prateleira por perto, entende? Hoje em dia estou com mais 4 cegos além da Lori que ainda vive comigo, felizmente. E todos sobem em uma bancada que é da atura do meu joelho, para comer. Outros sobem em uma mesa, pulando primeiro na cadeira, depois subindo. Dá certo, vc vai ver.
E com relação aos gatinhos comerem a ração dos cães, caso não aprendam no modo repreensão, tente encontrar uma tampa para colocar na vasilha ou colocar apenas a quantidade que o animal vai comer nos horários específicos.
Espero ter lhe ajudado mais.
E precisando, fique a vontade. Gosto muito de ajudar.
Abraços meu e da minha trupe. ;)